Arroba do boi passa de 300 reais nas principais regiões produtoras

493

    Porto Alegre, 26 de novembro de 2021 – Os preços do boi gordo voltaram a disparar nesta semana. Mas, segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, já há sinais de acomodação no rali. “Em São Paulo, por exemplo, os frigoríficos voltaram a operar com escalas de abate mais confortáveis ao longo da semana. Por outro lado, em Minas Gerais e no Mato Grosso o movimento de alta ainda aconteceu de maneira consistente. Os frigoríficos desses estados voltaram a encontrar maior dificuldade na composição de suas escalas de abate”, assinalou o analista.

    A oferta de animais terminados no geral é restrita. “Esta é uma variável que seguirá inalterada no mercado até a virada de ano. Quando se trata de animais prontos para o abate em pastos abertos, a decisão de venda do pecuarista tem um peso maior”, esclareceu.

   Em relação à China, não há novidades desde que houve o aceite de lotes certificados até o dia 03 de setembro. “Basicamente, ainda não há um parecer, tampouco uma precisão de quando novos lotes de carne bovina brasileira terão sua entrada autorizada pelas autoridades chinesas”, apontou.

     Com isso, os preços a arroba do boi gordo na modalidade a prazo nas principais praças de comercialização do País estavam assim no dia 25 de novembro:

* São Paulo (Capital) – R$ 320,00 a arroba, ante R$ 310,00 na comparação com o dia 18, subindo 3,23%.

* Minas Gerais (Uberaba) – R$ 325,00 a arroba, contra R$ 310,00 (+4,84%).

* Goiânia (Goiás) – R$ 315,00 a arroba, contra R$ 300,00 (+5%).

* Mato Grosso do Sul (Dourados) – R$ 312,00 a arroba, contra R$ 310,00 (+0,65%).

* Mato Grosso (Cuiabá) – R$ 310,00 a arroba, contra R$ 290,00 a arroba (+6,9%).

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA