Rural Clima projeta chuvas irregulares na semana no Sudeste, Centro-Oeste, parte da região Norte e Matopiba

648
chuva

Porto Alegre, 4 de dezembro de 2023 – De acordo com o alerta agroclimático da Rural Clima, as chuvas estão gradativamente retornando e se espalhando pelas diversas regiões brasileiras. O agrometeorologista Marco Antonio dos Santos faz a ressalva, porém, que as precipitações ainda continuarão acontecendo de forma irregular.

No decorrer dessa semana, Santos afirma que deve haver chuvas em várias partes do Brasil, desde o norte do Rio Grande do Sul e demais áreas da região Sul, passando pelo Sudeste, Centro-Oeste, partes da região Norte e do Matopiba. “Com exceção do Sul do Brasil, porém, os volumes de chuvas ainda serão irregulares”, detalha.

No final de semana o ingresso de uma nova frente fria deve trazer o retorno das chuvas para o Sul do Brasil, que deverão se espalhar novamente pelas demais regiões. No que tange às temperaturas, elas seguirão elevadas nos períodos em que não houver chuvas.

Santos destaca que a possibilidade de um super El Niño está descartada, pois todo o Centro-Oeste do Brasil e a região do Chaco, na metade norte do Paraguai deverão continuar com chuvas irregulares em dezembro. Já no começo de janeiro, a tendência é de que possa chover mais na parte norte do Brasil.

O agrometeorologista explica que as chuvas irregulares ainda se devem por conta dos efeitos de um fenômeno climático El Niño atípico. “Esse El Niño está atuando de forma anômala em relação à clássica, uma vez que o Pacífico Norte está aquecido e o Atlântico Norte está aquecido. o que é incomum em anos de El Niño clássico”, informa.

Santos enumera a ocorrência de outros fatores para limitar as chuvas, como a oscilação Madden e Julian, a oscilação antártica e o registro de temperaturas ainda baixas no Atlântico Sul.

Paraguai

A meteorologista Ludmila Camparotto destaca que a semana deve ser marcada por chuvas no Paraguai, paralisando as atividades no campo. De hoje para amanhã deve haver chuvas mais fortes sobre a região do Chaco e mais irregulares sobre a parte oriental do país.

No final de semana a tendência é de um tempo mais aberto, muito embora o tempo seco deve durar pouco, já que entre o domingo e a segunda-feira uma nova frente fria entrará no Paraguai, com duração de uma a dois dias. Depois o tempo ficará mais aberto, favorecendo as atividades no campo.

No começo da segunda metade de dezembro estão sendo previstas novas chuvas para o Paraguai, mantendo as condições de umidade do solo nas regiões produtivas. Com a maior ocorrência de chuvas, Ludmila diz que temperaturas ficarão mais amenas, muito embora no Chaco, nos períodos de tempo mais aberto, possa haver chance de maiores elevações.

Para o mês de janeiro a expectativa é de um tempo mais aberto no Paraguai, mas, por enquanto, sem que possa trazer maiores preocupações no que tange à uma ausência de chuvas.

Acompanhe a Agência Safras no nosso site. Siga-nos também no InstagramTwitter e SAFRAS TV e fique por dentro das principais notícias do agronegócio!

Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2023 – Grupo CMA