Queda em Chicago deve travar mercado doméstico de soja nesta segunda-feira

117
soja

São Paulo, 8 de julho de 2024 – O mercado inicia a semana diante de uma queda consistente nos preços futuros da soja na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). Como consequência, os agentes devem se retrair no Brasil, o que deve determinar um ritmo lento de negócios e preços sob pressão. O dólar tem alta moderada.

O mercado operou “de lado” na sexta-feira. O volume de negócios foi fraco. Os preços ficaram de estáveis a mais baixos no dia, devido à queda do dólar, especialmente na quinta.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos caiu de R$ 139,00 para R$ 137,00. Na região das Missões, a cotação baixou de R$ 138,00 para R$ 136,00 a saca. No Porto de Rio Grande, o preço diminuiu de R$ 143,00 para R$ 141,50 a saca.

Em Cascavel, no Paraná, a saca desvalorizou de R$ 132,50 para R$ 130,00. No porto de Paranaguá (PR), o preço decresceu de R$ 142,00 para R$ 141,00.

Em Rondonópolis (MT), a saca seguiu em R$ 127,00. Em Dourados (MS), o preço subiu de R$ 124,00

para R$ 126,00 a saca. Já em Rio Verde (GO), a saca valorizou de R$ 124,00 para R$ 125,00.

CHICAGO

* Os contratos com entrega em novembro registram queda de 1,72% a US$ 11,10 1/4 por bushel.

* O mercado é pressionado pelas expectativas de ampla oferta, que se fortaleceram após preocupações iniciais com o tempo quente e seco nos Estados Unidos, o que elevou os preços na semana passada.

* Para os próximos sete dias, espera-se clima favorável ao desenvolvimento das lavouras americanas. A queda do petróleo em Nova York e a valorização do dólar em relação a outras moedas também contribuem para as perdas da oleaginosa.

PRÊMIOS

* Os preços Fob da soja subiram na sexta nos portos brasileiros, sustentados pelos ganhos em Chicago. Os portos tiveram referenciais entre estáveis e mais baixos. A atividade esteve lenta, com reporte de negócio para embarque em julho, apenas.

* Os prêmios de exportação da soja para julho estavam em +35 e +50 centavos de dólar sobre Chicago no final da sexta no Porto de Paranaguá. Para agosto de 2024, o prêmio era de +40 a +50. Para fevereiro de 2025, o prêmio estava em -20 a +10 pontos, conforme dados de Safras & Mercado.

* O preço FOB (flat price) para agosto ficou entre US$ 443,20 e US$ 446,90 a tonelada na sexta. No dia anterior, a cotação oscilou entre R$ 440,10 e R$ 445,60.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com alta de 0,30%, cotado a R$ 5,4770. O dollar index (DXY) recua 0,02% a 104,84 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam em baixa. Xangai, -0,93% . Em Tóquio, -0,32%.

* As principais bolsas na Europa operam em alta. Paris, +0,02%; Frankfurt, +0,28%, , e Londres, +0,16%.

* O petróleo registra cotações mais baixas. O WTI para agosto recua 0,51% a US$ 82,76 o barril.

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12h.

– O Ministério do Desenvolvimento, da Indústria. do Comércio e Serviços divulga, às 15h, a balança comercial parcial de julho.

– Dados de comercialização de soja, milho e algodão no MT – Imea, 16h.

– Evolução e condições das lavouras nos EUA – USDA, 17h.

—-Terça-feira (9/07)

– Dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Japão: A leitura do índice de preços ao produtor de junho será publicada às 20h50 pelo BOJ.

– China: A leitura do índice de preços ao consumidor de junho será publicada às 22h30 pelo departamento de estatísticas.

– China: A leitura do índice de preços ao produtor de junho será publicada às 22h30 pelo departamento de estatísticas.

—–Quarta-feira (10/07)

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga, às 9h, o IPCA e INPC referentes a junho.

– OPEP: O relatório mensal de petróleo será publicado às 9h pela OPEP.

– EUA: A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: O Livro Bege, um relatório da atual situação econômica dos principais distritos norte-americanos, será divulgado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) às 15h.

– O Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) anuncia, às 16h, os dados de embarques no fechamento do ano safra 2023/24, bem como os números referentes a junho e ao primeiro semestre deste ano.

—–Quinta-feira (11/07)

– Reino Unido: A produção industrial de maio será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: O saldo da balança comercial de maio será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: A leitura do PIB de maio será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha: A leitura revisada do índice de preços ao consumidor de junho será publicada às 3h pelo Destatis.

– AIE: O relatório mensal de petróleo será publicado pela AIE.

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga, às 9h, o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola referente a junho.

– Atualização da estimativa de safra de grãos brasileira – Conab, 9h.

– EUA: A leitura do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de junho será publicada às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras no RS – Emater, na parte da tarde.

– Relatório de condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (12/07)

– EUA: A leitura do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) de junho será publicada às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Intenção de Plantio para soja, milho, algodão, arroz e feijão e estimativa para a safra de trigo do Brasil – Safras & Mercado, 12h.

– Relatório de julho de oferta e demanda mundial e norte-americana (Wasde) – USDA, 13h.

– Dados de evolução das lavouras do Mato Grosso – IMEA, 16h.

Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Safras News

Grupo CMA