Preços do trigo sobem 0,95% em junho no Brasil sustentados por dólar

196

Porto Alegre, 1o de julho de 2022 – O mercado brasileiro de trigo encerrou o mês de junho – marcado pela volatilidade no mercado internacional e no câmbio – com preços 0,95% superiores aos do fechamento de maio na média das principais praças de produção do país. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, quando se compara ao mesmo momento do ano passado os ganhos médios chegam a 52,6%.

Na Bolsa de Kansas, a queda em relação ao mês passado foi de 19%. No mercado cambial a valorização do dólar em relação ao real foi de 9,9%.

“Isso mostra que a queda internacional foi apenas em parte amenizada pela valorização do dólar em relação ao real. Também neste mês de junho, o trigo hard dos EUA passou a ser mais atrativo que o argentino e passou a fechar conta para importação até no Paraná”, disse.

Nesta quinta-feira uma eventual aquisição do cereal norte-americano chegaria ao CIF de Curitiba por volta de R$ 2.295/t, enquanto as indicações de cereal local estavam em torno de R$ 2.380/t. “Dada a escassez de oferta neste pico de entressafra, essa pressão interna não necessariamente resultou em queda das cotações. Por outro lado, com a safra nova entrando em pouco mais de três meses, o espaço para recuperação é pequeno”, explicou.

No Paraná, a média de preços fechou o mês a R$ 2.317/t nas regiões de produção, alta mensal de 0,4%. No Rio Grande do Sul os ganhos acumulados em junho foram 2,8%, com a média fechando em R$ 2.140/t. “Essas oscilações pequenas ocorreram porque o mercado doméstico estava abaixo dos níveis de paridade de importação. Neste final do mês se ajustaram. Se o custo de importação seguir em baixa, tende a pressionar o mercado nacional”, finalizou.

Conab

O plantio de trigo da safra 2022 atingiu 63,7% da área, de acordo com relatório da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com dados colhidos até 25 de junho. Na semana anterior, o plantio atingia 55,4%. Em igual período do ano passado, a semeadura atingia 82,4% da área.

Paraná

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que o Paraná segue no cultivo da safra 2022 de trigo. Até agora, 88% da área de área estimada está semeada. Na semana passada, eram 82%.

Rio Grande do Sul

O plantio do trigo atinge 60% da área no Rio Grande do Sul. Na semana passada, os trabalhos chegavam a 57%. Em igual momento do ano passado, eram 80%. A média dos últimos cinco ano para o período é de 81%.

Argentina

O plantio de trigo atinge 73,5% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, a superfície é estimada em 6,3 milhões de hectares. Os trabalhos avançaram 11,6 pontos percentuais na última semana e estão 10,6 pontos atrasados na comparação com o ano passado. Em números absolutos, foram semeados 4,633 milhões de hectares.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA