Hedge Cambial: aprenda a proteger o seu dinheiro das mudanças no câmbio

1195

No mundo dos investimentos, principalmente na renda variável, o investidor pode se deparar com alguns riscos de mercado, de liquidez, de crédito e de câmbio.

Nesse universo, não dá para garantir que a pessoa não vai perder dinheiro, mas existem algumas estratégias para amenizar os riscos e uma delas é justamente o Hedge Cambial.

📰 Para acompanhar, em tempo real, tudo o que influencia o Mercado Agro, faça parte do Telegram da Agência SAFRAS. Tudo acontece primeiro por lá!🚨

O que é Hedge Cambial?

Hedge Cambial veio do inglês e significa “proteção cambial”. No entanto, é bom deixar claro: Hedge Cambial não é um tipo de investimento, mas sim uma estratégia usada para amenizar os riscos e proteger o valor de um ativo. Por isso, o principal objetivo não é lucrar, mas sim evitar perdas.

Existem vários tipos de hedge, no caso do cambial, em que são selecionadas várias medidas de proteção para as flutuações nas taxas de câmbio. O mercado futuro é um bom exemplo disso.

Exemplo:

Uma empresa brasileira que pretende comprar um maquinário de um fornecedor americano, mas a entrega será feita em seis meses. A máquina tem o valor de US$100.000. Nesse exemplo, US$1 vale R$5, assim, a máquina custa R$500.000 hoje. Suponhamos que daqui seis meses a taxa de câmbio do dólar suba para R$6 e, dessa maneira, a empresa brasileira terá que pagar mais do que o previsto originalmente, já que a máquina passa a valer R$600.000 na conversão.

Para se proteger desse risco, a empresa pode usar o Hedge Cambial comprando contratos futuros, por exemplo. Nesse caso, a empresa fixa a taxa de câmbio atual para a data do pagamento, que será em seis meses. Nesse cenário, a empresa se protege de uma eventual alta do dólar neste período.

Este cenário te parece familiar? Então, o curso “Mercado de Opções de Soja e Milho” é o mais indicado para você aprender técnicas exclusivas e desenhar estratégias para a tomada das melhores decisões na comercialização.

 Acesse este link e saiba como gerenciar risco e aproveitar oportunidades de mercado.

Foi usado o exemplo da empresa, mas essa é uma estratégia usada tanto por pessoas físicas, quanto por pessoas jurídicas. As pessoas físicas utilizam desse mecanismo para proteger a carteira de investimentos do risco cambial. As companhias também usam com o mesmo objetivo: se proteger das flutuações da moeda. O Hedge Cambial vale principalmente para as empresas exportadoras, importadoras e produtores de commodities agrícolas para exportação, em que a flutuação do câmbio interfere diretamente na sua receita, além daquelas companhias que possuem dívidas ou investimentos em outros países.

Por que o preço do ativo varia?

Essa variação de ativos é chamada de volatilidade e ocorre por uma série de fatores, como:

  • Perspectiva econômica
  • Inflação e Taxa de Juros
  • Questão de Oferta x Demanda

O câmbio é um ativo muito volátil e sensível a essas mudanças de cenários macroeconômicos. E a conta acaba ficando mais ou menos assim: se o dólar sobe, quem exporta vai ganhar mais dinheiro com o produto que vende no exterior, quem importa, paga mais caro. Por isso a importância de exportadoras, importadoras, produtores rurais e empresas quem têm dívidas ou investimentos no exterior de se proteger!

Conheça 5 ferramentas do Hedge Cambial

Contratos de Câmbio Futuro: Possibilita a fixação de uma taxa de câmbio de compra ou venda de moeda futura via Bolsa de Futuros. 

Termo de Moeda: É um contrato que permite a fixação antecipada de uma taxa cambial futura.

Opções de Moeda: É um contrato de seguro de preço que estabelece uma taxa mínima de venda ou taxa máxima de compra futura da moeda mediante o pagamento de um Prêmio.

Fundo Cambial: Garante que a empresa ou investidor possa colocar seus recursos em um fundo que busca a proteção contra a oscilação da cotação da moeda.

Contrato de Swap Cambial: É um contrato entre duas partes para fazer pagamentos com mais de uma moeda, tendo como base uma taxa de câmbio combinada.

Glossário

Hedge: na tradução livre do inglês para o português, hedge significa proteção. É uma operação do mercado financeiro que é feita para proteger investimentos e diminuir os riscos.

Volatilidade: é a variação do preço de um ativo em um período de tempo.

Câmbio: é o valor de uma moeda em relação a uma outra moeda. Resumindo: quando se fala que o dólar caiu ou subiu, isso quer dizer que o dólar teve uma variação frente ao real, e isso é o câmbio.

Se quiser se tornar um especialista em hedge, gerenciando todos os riscos das suas operações, precisa conhecer o curso “Trading School de Milho e Soja”. Nele, você saberá se proteger contra os riscos nas oscilações de preços e integrar negócios nos diferentes mercados e ser muito mais competitivo.

Acesse este link e veja com lucrar mais em suas operações de compra e venda.