Futuros do petróleo fecham em queda com demanda ameaçada por possível crise

182

    Porto Alegre, 10 de maio de 2022 – Os preços dos contratos futuros de petróleo fecharam em queda, com as perspectivas de demanda pressionadas por bloqueios de coronavírus na China e crescentes riscos de recessão, enquanto um dólar forte tornou o petróleo mais caro para compradores que usam outras moedas.  

Os principais índices de Wall Street também caíram em negociações voláteis devido a preocupações com o aperto agressivo da política monetária e a desaceleração do crescimento econômico.

   “A indecisão da União Europeia sobre o embargo à Rússia deixa os mercados mais instáveis e propensos à queda”, afirmam analistas do FX Empire.

   A Comissão da União Europeia atrasou a ação sobre a proposta. A unanimidade é necessária para proibir as importações de petróleo da Rússia e, embora um ministro francês tenha dito que os membros da UE podem chegar a um acordo nesta semana, a Hungria se opôs ao embargo.

   Além disso, algumas economias europeias podem sofrer dificuldades se as importações russas de petróleo forem reduzidas ainda mais. Se a Rússia retaliar cortando o fornecimento de gás, as economias da Europa emergente, Ásia Central e Norte da África podem voltar aos níveis pré-pandemia, alertou o Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD).

   Além da recente proibição gradual de importação de petróleo russo do G-7 (grupo composto por Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Canadá), o Japão, que obteve 4% de suas importações de petróleo da Rússia no ano passado, concordou em eliminar gradualmente essas compras. O momento e o método ainda não foram decididos.

   Com uma queda acentuada na demanda na China devido aos bloqueios e barris russos com desconto no mercado, a China passa a ser mais seletiva no petróleo bruto que compra, afirmam analistas.

   O dólar manteve-se perto de uma alta de duas décadas antes da divulgação do índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos.

   O preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para junho caiu 3,51%, cotado a US$ 99,76 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para julho regrediu 3,37%, cotado a US$ 102,46 o barril.

   As informações partem da Agência CMA.

Revisão: Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA