5 fatores que impactam na formação do preço do café

932

Compreender quais são os elementos que determinam a formação de preço do café influenciam diretamente na tomada de decisão para se proteger de possíveis oscilações do mercado e garantir maior lucratividades nas suas negociações.

Para te ajudar o especialista de Safras & Mercado, Gil Barabach separou 5 fatores que definem o preço do café e impactam a dinâmica da comercialização. Se quiser assistir este material em vídeo, clique aqui. É totalmente gratuito.

📰 Para acompanhar, em tempo real, as notícias do mercado de Café e outras culturas agrícolas, faça parte do Telegram da Agência SAFRAS. Tudo acontece primeiro por lá!🚨

O que forma o preço do café

O blog de Safras trouxe uma matéria que fala exatamente quais são os caminhos até a definição do preço do café. Você pode ler na íntegra ao clicar aqui.

1 – Produção Mundial de Café

Uma característica da produção do café está concentrada em uma faixa de países com o clima tropical (mais quente). Ela se divide entre arábica e robusta.

O Brasil é o maior produtor mundial – produz arábica e robusta (conilon) e responde por 36% do total global.

O Vietnã é a segunda principal origem e responde por 17% do total. Porém, é o maior produtor de robusta do mundo.

A Colômbia é a responsável por 7% da produção mundial, mas é a maior produtora mundial de café suave.

2 – Comportamento da Demanda

A demanda é concentrada em países de clima temperado (mais frio). A União Europeia é o principal consumidor mundial de café, consumindo 42% da produção. Depois vem os Estados Unidos, como o maior consumidor individual, consumindo 27% da produção, em seguida aparece o Brasil, como o segundo maior consumidor individual, responsável por 22,5% do consumo global.

De maneira mais pulverizada, outros países também surgem com uma demanda interessante de consumo. São eles:

  • Japão
  • Reino Unido
  • Rússia
  • China

3 – Tamanho da Safra do Brasil

O Brasil tem um papel fundamental na formação do preço do café mundial, haja vista o país é o maior produtor, maior exportador e o segundo maior consumidor da cultura agrícola e, por isso, o tamanho de sua safra influencia diretamente a relação oferta x demanda de café.

O café é uma cultura permanente e se comporta por meio de ciclos produtivos. Esse ciclo funciona da seguinte forma:

  • Floradas e pós-floradas;
  • Desenvolvimento das lavouras (da granação até a colheita);
  • Clima – Chuva (florada, granação), sequência de umidade (pós-florada) e frio (monitoramento de geada);

A questão da Sazonalidade, safra e entressafra implicam no preço do café, por tanto é importante acompanhar.

Perfil da safra também é determinante, pois se há maior ou menor volume de uma certa descrição da cultura tem impacto na composição dos preços, assim como nos diferenciais (basis) no porto e na extratificação nos preços de café.

Acessa agora, grátis, um relatório completo explicando o ritmo, as perspectivas de comercialização e a formação de preço no setor de café.

4 – Referência Externa – Bolsa de Futuros

Para entender o comportamento dos preços internacionais é preciso acompanhar a Bolsa de Nova York (ICE US), referência quando o assunto é café arábica. Já para seguir o café robusta/conilon é preciso ter atenção à Bolsa de Londres (ICE Europa).

5 – Efeito Dólar

Quanto mais alto tiver o câmbio, mais valorizado tiver o dólar, mais reais por dólar vendido, o produtor vai receber.

Quanto mais desvalorizado o dólar, menos reais por dólar vendido, o produtor vai receber. Esse é o efeito do câmbio, um fator extremamente importante que afeta o Mercado de Café.  

Descubra como aproveitar as ferramentas adequadas para aprimorar a gestão de risco de preço e potencializar seus resultados de negociação nos mercados a termo, futuro e de opções. Conheça Curso Online: Gestão Estratégica na Comercialização de Café, clique aqui.

Você vai aprender a gerenciar todos os riscos das suas operações, a aumentar os lucros na compra e venda de café, a se proteger contra os riscos de oscilação de preço e a integrar os negócios em diferentes mercados, para aumento de competitividade.