Trigo fecha em forte alta em Chicago com clima adverso nos Estados Unidos

152

     Porto Alegre 11 de maio de 2022 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais altos. O mercado foi impulsionado pelo clima quente e seco sobre as lavouras dos Estados Unidos.

     Os investidores também se posicionam frente ao relatório de maio do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês), que sai nesta quinta-feira, às 13 horas (horário de Brasília). A produção de trigo dos Estados Unidos deve totalizar 1,789 bilhão de bushels em 2022/23. Em 2021/22, foram 1,646 bilhão de bushels.

     Segundo analistas consultados por agências internacionais, os estoques finais dos Estados Unidos em 2021/22 devem ser indicados em 681 milhões de bushels – contra 678 milhões em abril. As estimativas variaram de 650 milhões a 713 milhões de bushels. Em 2020/21, foram 845 milhões de bushels. Para 2022/23, os analistas esperam 655 milhões de bushels. As estimativas variam de 560 a 725 milhões de bushels.

     Os estoques globais ao final de 2021/22 são estimados em 278,3 milhões de toneladas, contra 278,4 milhões de toneladas em abril. O volume mínimo estimado foi de 275 e o máximo, 282,5 milhões de toneladas. Na temporada anterior, foram 290,3 milhões de toneladas. Para 2022/23, as reservas são estimadas em 271,6 milhões de toneladas. As estimativas variam de 261 a 286,8 milhões de toneladas.

     No fechamento de hoje, os contratos com entrega em julho de 2022 eram cotados a US$ 11,13 por bushel, alta de 20,25 centavos de dólar, ou 1,85%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em setembro de 2022 eram negociados a US$ 11,17 1/4 por bushel, alta de 20,75 centavos ou 1,89% em relação ao fechamento anterior.

     Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA