Trigo dos Estados Unidos é mais atrativo a compradores do Brasil

192

     Porto Alegre, 24 de junho de 2022 – A volatilidade das variáveis formadoras de preços do trigo no Brasil segue sendo o foco das atenções dos agentes do mercado doméstico. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, por um lado, os preços nas Bolsas norte-americanas seguem ladeira abaixo, com perdas acumuladas no mês superando 13%. Por outro, o dólar comercial segue ganhando força em relação ao real: +9%. O segundo fator serve de blindagem para reduzir a pressão sobre as cotações doméstica.

    “Porém, nesta quinta-feira a linha de paridade de importação com o trigo norte-americano no interior do Paraná ficou apenas 1% acima das indicações do mercado doméstico. Isso mostra que o trigo dos Estados Unidos já é opção mais atrativa entre as alternativas de abastecimento no mercado interno e, conforme a colheita avança naquele país, é muito provável que chegue aos moinhos brasileiros por preços inferiores aos praticados atualmente nas principais praças de produção. Como existe escassez de oferta no âmbito doméstico, não necessariamente as cotações apresentaram quedas, mas certamente não terão motivos para novas recuperações”, explicou.

Conab

     O plantio de trigo da safra 2022 atingiu 55,4% da área, de acordo com relatório da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com dados colhidos até 18 de junho. Na semana anterior, o plantio atingia 47%. Em igual período do ano passado, a semeadura atingia 66,8% da área.

Paraná

     O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou, em seu relatório semanal, que o Paraná segue no cultivo da safra 2022 de trigo. Até agora, 82% da área de área estimada em 1,172 milhão de hectares, contra 1,225 milhão de hectares em 2021, queda de 4%. Na semana anterior, eram 69% plantados.

Rio Grande do Sul

     O plantio de trigo atinge 57% da área no Rio Grande do Sul. Na semana passada, eram 30%. Em igual período do ano passado, os trabalhos chegavam a 62%. A média dos últimos cinco anos é de 65%.

     A estimativa de cultivo de trigo no Estado para safra 2022 é de 1.413.763 hectares. A produtividade estimada é de 2.822 kg/ha. O período iniciou com intensa atividade de semeadura, aproveitando a diminuição da umidade nos solos decorrente das condições ambientais de tempo seco e da elevada radiação solar até o dia 16/06. As atividades estendem-se no período noturno para recuperar, em parte, o atraso e antes das chuvas previstas.

Argentina

     O plantio de trigo atinge 61,9% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, a superfície é estimada em 6,3 milhões de hectares, o que representa o terceiro corte de 100 mil hectares na projeção de área desde o início da semeadura. Os trabalhos avançaram 14,5 pontos percentuais na última semana e estão 9 pontos atrasados na comparação com o ano passado. Em números absolutos, foram semeados 3,897 milhões de hectares.

     Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA

Copyright 2022 – Grupo CMA