Preços da soja devem reagir, seguindo Chicago e dólar

185
soja

    Porto Alegre, 6 de julho de 2022 – A combinação de dólar a R$ 5,40 e Chicago reagindo pode garantir melhora nas cotações dos preços da soja no mercado doméstico nesta quarta-feira. Mas após a forte baixa de ontem, os preços atingiram patamares que não agradam os negociadores. A tendência é de mais um dia de poucos negócios.

     Os preços tiveram firme queda na terça-feira, acompanhando a derrocada de Chicago. Nem mesmo a alta do dólar foi capaz de impedir a desvalorização. O dia foi lento no mercado físico, com escassos registros de negócios realizados.

     Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos caiu de R$ 188,50 para R$ 185,00. Na região das Missões, a cotação recuou de R$ 186,50 para R$ v183,00. No Porto de Rio Grande, o preço desvalorizou de R$ 193,50 para R$ 190,00.

     Em Cascavel, no Paraná, o preço baixou de R$ 186,00 a saca para R$ 181,50. No porto de Paranaguá (PR), a saca caiu de R$ 192,50 para R$ 188,00.

     Em Rondonópolis (MT), a saca desvalorizou de R$ 172,00 para R$ 169,00. Em Dourados (MS), a cotação recuou de R$ 177,00 para R$ 173,00. Em Rio Verde (GO), a saca passou de R$ 172,50 para 164,00.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro registram alta de 1,59% a US$ 13,37 por bushel.

* O mercado se recupera do forte tombo da última sessão, determinada pelo sentimento de aversão e preocupações com a recessão global. A piora no quadro de desenvolvimento das lavouras de soja dos Estados Unidos e a alta do petróleo garantem suporte aos preços.

* O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados sobre as condições das lavouras americanas de soja. Segundo o USDA, até 3 de julho, 63% estavam entre boas e excelentes condições, 28% em situação regular e 9% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 65%, 27% e 8%, respectivamente.

PREMIOS

* Os prêmios de exportação da soja estavam em 152 a 164 pontos acima de Chicago no final da terça no Porto de Paranaguá, para julho. Para agosto, o

prêmio era de 162 a 165 acima. Para fevereiro de 2023, o prêmio estava em 70 a 85 pontos acima, conforme dados de SAFRAS & Mercado.

* O preço FOB exportação (flat price) para julho em Paranaguá oscilou entre US$ 634,70 e US$ 639,10 por tonelada. No dia anterior, os preços variaram entre US$ 654,40 e US$ 658,10.

* Apesar dos prêmios firmes, os preços FOB tiveram um dia de perdas acentuadas no Brasil. A queda forte dos contratos futuros em Chicago foi responsável pelo recuo.

CÂMBIO

*O dólar comercial registra alta de 0,22% a R$ 5,40. O Dollar Index registra alta de 0,53% a 107,10 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em baixa. Xangai, -1,43%. Tóquio, -1,2%.

* As principais bolsas na Europa registram índices mais altos. Paris, +1,81. Londres, +1,71%, e Frankfurt, +1,35%.

* O petróleo opera em alta. Agosto do WTI em NY: US$ 100,53 o barril (+1,05%).

AGENDA

– EUA: A ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), realizada em 14 e 15 de junho, será publicada pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) às 15h.

—–Quinta-feira (7/07)

– Alemanha: A produção industrial de maio será publicada às 3h pelo Destatis.

– Eurozona: A ata da reunião do Banco Central Europeu (BCE) de 9 de junho será publicada às 8h30 pelo BCE.

– Projeção de safra global de grãos – AMIS/FAO, na parte da manhã.

– A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga, às 8h, o IGP-DI referente a junho.

– Estimativa para a safra brasileira de grãos 2021/22 – Conab, 9hs.

– Levantamento Sistemático de Produção Agrícola – IBGE, 9hs.

– EUA: O resultado da balança comercial de maio será publicado às 9h30 pelo Departamento do Comércio.

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana anterior será publicada às 12h pelo Departamento de Energia (DoE).

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (8/07)

– Relatório de condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da manhã.

– O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga, às 9h, o IPCA e o INPC referentes a junho.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– EUA: O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a junho serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Dados de produção, vendas e exportação do setor automotivo – Anfavea, a partir das 10hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras no Mato Grosso – Imea, na parte da tarde.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA