Preços da arroba do boi têm forte queda no mercado físico após confirmação de caso de vaca louca

1374
boi

    Porto Alegre, 24 de fevereiro de 2023 – O mercado físico de boi gordo teve uma semana de Carnaval turbulenta, com a confirmação de um caso de Mal da Vaca Louca no Pará. Segundo o analista da Consultoria SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a indústria foi impactada negativamente pela confirmação do caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), que fez o governo brasileiro aplicar um embargo voluntário sobre as exportações de carne bovina.

“Porém, a expectativa é que nessa ocasião o embargo não tenha a mesma duração daquele de 2021, com potencial para uma solução mais rápida em função do quadro de oferta global, em que o Brasil segue como a melhor alternativa de fornecimento. No entanto, enquanto a questão não é resolvida, o mercado brasileiro seguirá pressionado, com os frigoríficos baixando de forma contundente os preços na compra de gado. Por outro lado, joga a favor do pecuarista a boa condição das pastagens, que permite a retenção dos animais por mais tempo”, disse Iglesias.

Com isso, os preços a arroba do boi gordo na modalidade a prazo nas principais praças de comercialização do País estavam assim no dia 23 de fevereiro:

* São Paulo (Capital) – R$ 275,00 a arroba, ante R$ 300,00 na comparação com o dia 16 de fevereiro, queda de 8,33%.

* Minas Gerais (Uberaba) – R$ 270,00 a arroba, contra R$ 295,00, recuo de 8,47%.

* Goiânia (Goiás) – R$ 275,00 a arroba, ante R$ 285,00 (-3,5%).

* Mato Grosso do Sul (Dourados) – R$ 270,00 a arroba, estável.

* Mato Grosso (Cuiabá) – R$ 240,00 a arroba, ante R$ 251,00, baixa de 4,38%.

Exportação

As exportações de carne bovina fresca, congelada ou refrigerada do Brasil renderam US$ 445,886 milhões em fevereiro (13 dias úteis), com média diária de US$ 34,299 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 91,816 mil toneladas, com média diária de 7,063 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.856,90.

Em relação a fevereiro de 2022, houve perda de 26,6% no valor médio diário da exportação, queda de 15,3% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 13,3% no preço médio. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

Acompanhe a Agência Safras no nosso site. Siga-nos também no InstagramTwitter e SAFRAS TV e fique por dentro das principais notícias do agronegócio!

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2023 – Grupo CMA