Mercado doméstico de café deve ter dia de negócios mais pontuais

161
café

Porto Alegre, 11 de junho de 2024 – O mercado físico brasileiro de café deve ter uma terça-feira de preços baixos. O referencial nova-iorquino registra cotações mais baixas. Já o dólar opera próximo à estabilidade. Diante disso, o dia tende a ser mais lento, com os produtores trabalhando com negociações mais pontuais e conforme a necessidade.

Na segunda-feira (10), o mercado brasileiro de café apresentou preços mais baixos. As perdas para o arábica na Bolsa de Nova York e para o robusta na Bolsa de Londres novamente pesaram sobre as cotações no Brasil. A retração do vendedor e a alta do dólar limitaram as baixas no país.

No sul de Minas Gerais, o café arábica bebida boa com 15% de catação ficou em R$ 1.300,00/1.305,00 (compra/venda) a saca, contra R$ 1.310,00/1.315,00 anteriormente. No cerrado mineiro, arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 1.310,00/1.315,00 a saca, no comparativo com R$ 1.320,00/1.325,00 anteriormente.

O café arábica “rio” tipo 7 na Zona da Mata de Minas Gerais, com 20% de catação, teve preço de R$ 1.130,00/1.135,00 a saca, contra R$ 1.140,00/1.145,00 de sexta-feira.

O conilon tipo 7 em Vitória, Espírito Santo, ficou em R$ 1.200,00/1.210,00 a saca (R$ 1.220,00/1.230,00 a saca anteriormente) e o 7/8 em R$ 1.195,00/1.205,00 (R$ 1.215,00/1.225,00 de sexta).

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS – SECEX

* As exportações brasileiras de café em grão em junho de 2024, contando 5 dias úteis, estão em 1.060.457 sacas de 60 quilos (média diária de 212.092 sacas), com receita chegando a US$ 254,591 milhões (média diária de US$ 50,918 milhões), e preço médio de US$ 240,08 a saca.

* A receita média diária obtida com as exportações de café em grão em junho até agora é 100,9% maior no comparativo com a média diária de junho de 2023, que foi de US$ 25,351 milhões. Já o volume médio diário embarcado é 92,7% maior que o de junho de 2023, que tinha o registro de 110.068 sacas diárias de média. O preço médio, por sua vez, subiu 4,2% no comparativo com junho de 2023. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

NOVA YORK

* Os contratos com entrega em julho/24 registram alta de 0,04% na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE), cotados a 221,50 centavos de dólar por libra-peso.

* A posição julho/2024 fechou a segunda-feira a 221,40 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 3,40 centavos, ou de 1,5%.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra baixa de 0,09% a R$ 5,3508. O Dollar Index registra alta de 0,20% a 105,36 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram mistas. Xangai, -0,76%. Japão, +0,25%.

* As principais bolsas na Europa operam em baixa. Paris. -0,86%. Frankfurt. -0,52%. Londres. -0,89%.

* O petróleo opera em baixa. Julho do WTI em NY: US$ 77,63 o barril (-0,15%).

AGENDA

– Dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

—–Quarta-feira (12/06)

– OCDE: O relatório sobre crescimento do PIB dos países do G20 será publicado pela OCDE.

– AIE: O relatório anual de petróleo será publicado pela AIE.

– Alemanha: A leitura revisada do índice de preços ao consumidor de maio será publicada às 3h pelo Destatis.

– Reino Unido: A leitura do PIB de abril será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: A produção industrial de abril será publicada às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: O saldo da balança comercial de abril será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas.

– EUA: A leitura do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de maio será publicada às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– EUA: A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– Relatório de junho de oferta e demanda de soja, milho, trigo, arroz e algodão mundial e dos EUA (Wasde) – USDA, 13h.

– EUA: A decisão de política monetária será publicada às 15h pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

– EUA: O presidente do Fed, Jerome Powell, concede entrevista coletiva às 15h30 para detalhar a decisão de política monetária.

—–Quinta-feira (13/06)

-Conab: Anúncio do 9º Levantamento da Safra de Grãos 2023/24, às 09h.

– Eurozona: A produção industrial de abril será publicada às 6h pelo Eurostat.

– O IBGE divulga, às 9h, o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola referente a maio.

– EUA: A leitura do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) de maio será publicada às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– EUA: Os pedidos de seguro-desemprego da semana encerrada no último sábado serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Relatório de condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

– Dados sobre o desenvolvimento das lavouras no RS – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (14/06)

– Japão: A decisão de política monetária será publicada à meia-noite pelo BOJ.

– Japão: A leitura revisada da produção industrial de abril será publicada à 1h30 pelo ministério da Economia, Comércio e Indústria.

– Eurozona: O saldo da balança comercial de abril será publicado às 6h pelo Eurostat.

– O BC divulga, às 9h o IBC-Br referente a abril.

– EUA: O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a maio serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– EUA: Os preços de importação e exportação de maio serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– EUA: A leitura preliminar do índice Michigan/Reuters de sentimento do consumidor de junho será publicada às 11h pela Universidade de Michigan e pela Thomson Reuters.

– Dados de evolução das lavouras do Mato Grosso – IMEA, 16h.

Sara Lane (sara.silva@safras.com.br) / Safras News

Copyright 2024 – Grupo CMA