Mercado doméstico de arroz inicia dezembro com preços mais fracos

276

     Porto Alegre, 3 de dezembro de 2021 – O mercado brasileiro de arroz inicia o mês de dezembro com preços mais fracos. Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos do cereal em casca encerrou o dia 2 cotada a R$ 60,92, recuo de 2,52% em relação a semana passada, 11,02% mais baixo frente ao mesmo período do mês anterior e 41,05% inferior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

     Segundo a Emater, o plantio do arroz foi favorecido pelas condições adequadas do tempo e já alcança 95% no Rio Grande do Sul. Nas regiões administrativas da Emater/RS-Ascar de Bagé, Pelotas Soledade e Santa Rosa, o plantio está tecnicamente encerrado. Na de Bagé, em geral é bom o desenvolvimento vegetativo das lavouras beneficiadas pela ocorrência de chuvas, que proporcionam condições adequadas para germinação, emergência e estande ideal de plantas.

     Na região de Pelotas, resta concluir o plantio em algumas áreas em São Lourenço do Sul, São José do Norte, Canguçu, Cerrito e Arroio Grande. O período foi favorável à cultura, com os dias ensolarados, precipitações esparsas e temperaturas em elevação que ajudaram no desenvolvimento das plantas. Nas de Soledade e Santa Rosa, a disponibilidade de água das precipitações mesmo com volumes baixos contribuiu para economia dos reservatórios. Em geral, as plantas seguem com bom desenvolvimento e adequado estande.

     A semeadura de arroz na Argentina na temporada 2021/2022 está estimada em 100% até o dia 2 de dezembro, informou o Ministério da Agroindústria da Argentina. Em igual período do ano passado, o plantio estava em 100%. Na semana anterior, o percentual era de 99%. A área para 2021/22 está projetada em 202,195 mil hectares, ante 199,993 mil hectares na temporada anterior.

     Rodrigo Ramos/ Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA