Chuvas na América do Sul provocam forte queda da soja em Chicago

269

     Porto Alegre, 13 de dezembro de 2021 – Os contratos futuro da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços mais baixos. O retorno das chuvas sobre as regiões produtoras do Brasil e da Argentina no final de semana exerceram pressão sobre as cotações.

     O mercado também avalia a possibilidade dos compradores chineses deslocarem a demanda do mercado americano para os portos brasileiros, o que adicionou pressão aos contratos.

     As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 1.723.970 toneladas na semana encerrada no dia 9 de dezembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 2,1 milhões de toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 2.334.121 toneladas.

     Os contratos da soja em grão com entrega em janeiro fecharam com baixa de 23,75 centavos de dólar por bushel ou 1,87% a US$ 12,44 por bushel. A posição março teve cotação de US$ 12,50 3/4 por bushel, com perda de 23,50 centavos ou 1,84%.

     Nos subprodutos, a posição janeiro do farelo fechou com baixa de US$ 7,10 ou 1,28% a US$ 362,10 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em janeiro fecharam a 53,35 centavos de dólar, com baixa de 0,34 centavo ou 0,63%.

     Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA