Brasil registra chuvas, mas tempo deve abrir até fim da semana – Rural Clima

580
Clima

Porto Alegre, 27 de maio de 2024 – De acordo com alerta agroclimático da Rural Clima, esta segunda-feira registra uma manhã extremamente chuvosa em São Paulo, principalmente na região de Campinas e Valinhos. Segundo o agrometeorologista Marco Antonio dos Santos, desde sexta-feira chove nestas áreas.

Estas chuvas atingem também algumas regiões do leste do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Contudo, os grandes volumes se encontram na parte leste de São Paulo, e essa tendência deve permanecer ao longo desta segunda-feira.

No entanto, a partir desta terça-feira, a frente fria que atinge estas áreas se afasta para o interior do Oceano Atlântico, ocasionando em um cenário de tempo aberto em praticamente todo o Brasil, com exceção na faixa mais ao leste do Rio de Janeiro, Minas Gerais e faixa norte das regiões Norte e Nordeste.

Marco destaca que o grande destaque para essa semana é a queda acentuada das temperaturas, já nesta quarta-feira, após a passagem da frente fria. “Há previsões de uma queda mais acentuada das temperaturas em Santa Catarina e Paraná, onde há até possibilidades de fracas geadas”, pontua. A previsão é de que o sul do Paraná enfrente temperaturas que variam entre 2 e 4 graus.

“Poderemos ter sim, a partir de quarta-feira, relatos de geadas leves e até pouco amplas. Contudo, atingirão principalmente a metade sul do Paraná e algumas áreas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O evento ocorre por conta da entrada das massas de ar polar, que também traz a frente fria que o país enfrenta neste início de semana”, ressalta Marco.

O agrometeorologista ainda pontua que, após o tempo ficar aberto novamente, o clima será essencial para a reconstrução e retomada de trabalhos no Rio Grande do Sul, após o estado ter sido impactado por conta de inundações dos rios e alagamentos.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, Marco ressalta que há previsão de chuvas para os próximos dias. “Pode sim prejudicar o plantio, mas não deve ser muito grave. Os trabalhos podem dar pequenas paralisadas, mas nada de muito alarmante. A tendência é de chuvas regulares para o país ao longo dos próximos 15 dias”, afirma.

As chuvas se encontram dentro da média para os meses de junho e julho. Para agosto, no entanto, a previsão é de precipitações abaixo da média. “Porém, mesmo com estas previsões, não vejo possibilidade de que ocorram perdas significativas na produção de soja e milho”, conclui.

Pedro Carneiro (pedro.carneiro@safras.com.br) / Safras News

Copyright 2024 – Grupo CMA