Brasil deve iniciar semana com negociações de milho travadas

310
milho

Porto Alegre, 18 de setembro de 2023 – O mercado brasileiro de milho deve iniciar a semana com negócios travados. Os produtores avaliam a paridade de exportação e variação cambial, retraídos na fixação de oferta. Os consumidores, por sua vez, seguem tentando o acesso a preços mais baixos, sinalizando posição confortável no abastecimento. No cenário internacional, a Bolsa de Mercadorias de Chicago opera em leve baixa, enquanto o dólar recua frente ao real.

O mercado brasileiro de milho esteve travado no decorrer desta sexta-feira, com consumidores e produtores retraídos nas negociações. Os produtores diminuíram a fixação de oferta no dia, avaliando que as indicações nos portos estão fortes, mesmo com a queda da Bolsa de Chicago (CBOT) e do dólar próximo da estabilidade.

No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 63,50/66,00 a saca (CIF). Já no Porto de Paranaguá, cotação entre R$ 59,00/63,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 49,00/52,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 50,00/53,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 55,00/58,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 60,00/62,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 52,00/55,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 44,00/R$ 47,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 42,00/45,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em dezembro de 2023 operam cotados a US$ 4,76 por bushel, baixa de 0,25 centavo de dólar por bushel ou 0,05% em relação ao fechamento anterior.

* O mercado negocia próximo dos níveis mais baixos desde dezembro de 2020. Com os significativos embarques de milho do Brasil reduzindo a demanda internacional pelo cereal dos Estados Unidos, analistas preveem que os estoques do país no próximo ano possam atingir os níveis mais altos dos últimos dez anos. O mau desempenho das bolsas de valores europeias completa o quadro baixista aos preços.

* Além disso, de acordo com a Reteurs, as chuvas de verão trouxeram benefícios significativos para as plantações de milho em grande parte da União Europeia. A consultoria europeia Strategie Grains aumentou sua previsão para a colheita de milho na UE em 2023 em quase 1 milhão de toneladas, totalizando 59,6 milhões de toneladas.

* Sexta-feira (15), os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 4,76 1/4 por bushel, recuo de 4,25 centavos de dólar, ou 0,88%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2024 fechou a sessão a US$ 4,90 1/2 por bushel, baixa de 4,00 centavos de dólar, ou 0,8%.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra baixa de 0,09% a R$ 4,8665. O Dollar Index registra desvalorização de 0,04% a 105,28 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam mistas. Xangai, + 0,26%. Japão, feriado.

* As principais bolsas na Europa operam com índices fracos. Paris, -1,20%. Frankfurt, -0,84%. Londres, -0,46%.

* O petróleo opera em alta. Outubro do WTI em NY: US$ 91,26 o barril (+0,53%).

AGENDA

– Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12h.

– Relatório de evolução e condições das lavouras nos Estados Unidos – USDA, 17h.

– O Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio e do Turismo divulga, às 15h, a balança parcial preliminar de setembro.

—-Terça-feira (19/09)

– A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulga, às 7h, o IPC-S do município de São Paulo da 2 quadrissemana de setembro.

– Eurozona: A leitura revisada do índice de preços ao consumidor de agosto será publicada às 6h pelo Eurostat.

– A sexta edição do SAFRAS Agri Week tem início a partir das 09h.

– Dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) publica as perspectivas econômicas de 2023.

—–Quarta-feira (20/09)

– Japão: A balança comercial de agosto será publicada pelo ministério das Finanças.

– China: A decisão de política monetária será publicada pelo Banco do Povo da China (Pboc, o banco central do país).

– Alemanha: O índice de preços ao produtor de agosto será publicado às 3h pelo Destatis.

– A Conab divulga os resultados do terceiro Levantamento da Safra de Café 2023, às 09h.

– Segundo dia da sexta edição do SAFRAS Agri Week, a partir das 09h.

– Reino Unido: O índice de preços ao consumidor de agosto será publicado pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido: O índice de preços ao produtor de agosto será publicado pelo departamento de estatísticas.

– EUA: A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) divulga decisão de política monetária e projeções econômicas após reunião às 15h.

– Segundo dia de reunião do Copom e divulgação do novo valor da Selic (taxa básica de juros).

—–Quinta-feira (21/09)

– O terceiro e último dia da sexta edição do SAFRAS Agri Week começa a partir das 09h.

– Reino Unido: A decisão de política monetária será publicada às 8h pelo Banco da Inglaterra.

– Eurozona: A leitura preliminar da confiança do consumidor de setembro será publicada às 11h pela Comissão Europeia.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30.

– Dados sobre o desenvolvimento das lavouras no RS – Emater, na parte da tarde.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Relatório de condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (22/09)

– Reino Unido: As vendas no varejo de agosto serão publicadas às 3h pelo departamento de estatísticas.

– Japão: A leitura do índice de preços ao consumidor de agosto será publicada pelo departamento de estatísticas.

– Japão: A decisão de política monetária será publicada às 23h pelo Banco do Japão (BoJ).

– O Imea divulga relatório sobre a evolução das lavouras no Mato Grosso.

Pedro Carneiro (pedro.carneiro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2023 – Grupo CMA

companhe a Agência Safras no nosso site. Siga-nos também no InstagramTwitter e SAFRAS TV e fique por dentro das principais notícias do agronegócio!