Preços do trigo disparam em Chicago aumento das tensões entre Rússia e Ucrânia

219

Porto Alegre 18 de janeiro de 2022 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais altos. O mercado fechou perto das máximas do dia.

Os preços vinham de três sessões negativas consecutivas. Na semana passada, o contrato março acumulou queda de 2,24%. Ontem a bolsa não abriu em virtude do feriado, nos Estados Unidos, em homenagem a Martin Luther King.

Segundo a Agência Reuters, a alta dos preços na Europa e novos sinais de demanda internacional favorecem a recuperação na CBOT. Além disso, o aumento das tensões entre Rússia e Ucrânia trazem preocupação. Os dois países são importantes exportadores do grão. Conforme traders, a Turquia voltou às compras aproveitando a recente queda dos preços. A melhora na procura pelo produto estadunidense completa o quadro altista.

As inspeções de exportação norte-americana de trigo chegaram a 369.188 toneladas na semana encerrada no dia 13 de janeiro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado esperava o número em 300 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de trigo haviam atingido 234.356 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado fora de 283.850 toneladas.

No fechamento de hoje, os contratos com entrega em março de 2022 eram cotados a US$ 7,69 por bushel, alta de 27,50 centavos de dólar, ou 3,7%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em maio de 2022 eram negociados a US$ 7,70 1/4 por bushel, recuo de 25,75 centavos de dólar, ou 3,45%, em relação ao fechamento anterior.

Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA