Mercado de milho deve reverter movimento de queda registrado em janeiro

822
milho

Porto Alegre, 3 de fevereiro de 2023 – O mercado brasileiro de milho encerrou janeiro com preços mais baixos, muito embora o ritmo de negócios tenha ficado travado. Em alguns estados, segundo a SAFRAS Consultoria, os preços cederam um pouco com o avançar da colheita de verão, mas a tendência é de que este cenário se reverta ao longo de fevereiro.

O ritmo de colheita da soja ainda de mostra bastante tímido, com o desenvolvimento das lavouras mais atrasado neste ano, o que tem aberto uma boa janela para embarques de milho ao longo de fevereiro, algo que não é muito comum.

O line-up, a programação de embarques nos portos brasileiros, indicou que poderão ser exportadas 2,226 milhões de toneladas de milho em fevereiro, que abre a temporada comercial 2023/24, conforme levantamento de SAFRAS & Mercado.

De acordo com a SAFRAS Consultoria, essa condição de demanda aquecida na exportação deve fazer com que a diferença entre os valores de compra e venda do milho nos estados sigam elevados, com os produtores apostando em um novo movimento de alta nas cotações e os consumidores se mostrando mais preocupados por ter de desembolsar valores maiores pela saca de 60 quilos do cereal.

Para março e abril, já se espera um menor movimento de embarques do milho, quando a colheita e o escoamento da soja estiverem a pleno. Entretanto, a logística estará toda concentrada na oleaginosa, o que pode contribuir para um encarecimento dos fretes para o deslocamento do milho a longas distâncias, favorecendo um novo ciclo de alta nos preços.

No balanço do mês, o milho baixou de R$ 86,00 para R$ 85,00 na base de venda em Cascavel, no Paraná. Na região mogiana paulista, a cotação caiu de R$ 88,00 para R$ 86,00 a saca. Em Campinas (CIF)/São Paulo, o preço foi cotado a R$ 91,00, contra os R$ 92,00 praticados no final de dezembro.

Em Erechim, Rio Grande do Sul, a cotação na venda passou de R$ 95,00 para R$ 93,50 a saca. Em Uberlândia, Minas Gerais, o preço retrocedeu de R$ 81,00 para R$ 80,00 a saca.

Em Rio Verde, Goiás, na base de venda o preço seguiu em R$ 80,00 a saca. Em Rondonópolis, Mato Grosso, cotação caiu de R$ 75,00 para R$ 73,00 a saca.

No Porto de Santos, preço diminuiu de R$ 90,00 para R$ 88,00 a saca.

Exportações do Brasil registram forte movimento em janeiro

As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 1,845 bilhão em janeiro (22 dias úteis), com média diária de US$ 83,898 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 6,348 milhões de toneladas, com média de 288,546 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 290,80.

Em relação a janeiro de 2022, houve alta de 163% no valor médio diário da exportação, avanço de 121,8% na quantidade média diária exportada e valorização de 18,6% no preço médio. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

Acompanhe a Agência Safras no nosso site. Siga-nos também no InstagramTwitter e SAFRAS TV e fique por dentro das principais notícias do agronegócio!

Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2023 – Grupo CMA