Frigoríficos alongam escalas e preços da arroba do boi despencam

365

    Porto Alegre, 10 de dezembro de 2021 – O mercado físico de boi gordo apresentou preços acentuadamente mais baixos nesta semana. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, as escalas de abate entre os frigoríficos estão cada vez mais folgadas, e justificam toda a pressão evidenciada nos últimos dias sobre os preços das boiadas.

    No momento, as escalas superam a média de sete dias úteis, mantendo a perspectiva de pressão de baixa no curto prazo sobre o pecuarista. “A recente queda dos preços da carne bovina no atacado é outro fator que acentua pressão sobre a matéria-prima”.

   Sobre a China, até setembro nossa principal compradora de carne bovina, não houve novidades no decorrer da semana. O recredenciamento da carne bovina brasileira ainda está suspenso. Assim, é cada vez mais possível que o fim do embargo ocorra apenas em 2022, e já se passaram noventa dias com as portas chinesas fechadas para a carne brasileira.

    Com isso, os preços da arroba do boi gordo na modalidade a prazo nas principais praças de comercialização do País estavam assim no dia 09 de dezembro:

* São Paulo (Capital) – R$ 310,00 a arroba, na comparação com R$ 325,00 a arroba em 02 de dezembro, caindo 4,6%.

* Minas Gerais (Uberaba) – R$ 320,00 a arroba, ante R$ 330,00 (-3%).

* Goiânia (Goiás) – R$ 310,00 a arroba, ante R$ 320,00, recuando 3,1%.

* Mato Grosso do Sul (Dourados) – R$ 300,00 a arroba, contra R$ 320,00 (-6,2%).

* Mato Grosso (Cuiabá) – R$ 295,00 a arroba, contra R$ 310,00 (-4,84%).

     Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA