Cooperativas gaúchas faturam R$ 71,2 bilhões em 2021 – Ocergs

141
ocergs

     Porto Alegre, 29 de junho de 2022 – As cooperativas gaúchas registraram em 2021 o faturamento recorde de R$ 71,2 bilhões, com incremento de 36,8% em relação ao período anterior. Os números que confirmam a posição de destaque do setor no Rio Grande do Sul foram anunciados na tarde da última terça-feira (28), durante coletiva de imprensa concedida pelo presidente da Ocergs, Darci Hartmann.

     A eficiência econômica das cooperativas gaúchas se concretiza através dos resultados que apresentam. No último ano, o crescimento registrado nas sobras apuradas foi de 20,7%, atingindo o valor de R$ 3,6 bilhões, o que representa o dobro do valor obtido em 2017. “O modelo cooperativo privilegia o desenvolvimento da comunidade como um todo, pois os resultados e as sobras das cooperativas vão para os associados, gerando riqueza e distribuição de renda para todos. Onde tem cooperativismo pujante, tem desenvolvimento”, afirma.

     No acumulado de 2021, o saldo de empregos com carteira assinada nas cooperativas foi de 5.791, o que aponta variação relativa de 8,5%. A expansão de postos de trabalho no setor, que em 2021 registrou 74.094 empregos diretos, superou o crescimento de empregos no Rio Grande do Sul, que fechou o ano de 2021 com variação de 5,09% e saldo de 124.113 novos empregos. O número de associados às 423 cooperativas gaúchas passou de 3,01 milhões para 3,2 milhões em 2021.

     As cooperativas agropecuárias registraram um faturamento de R$ 51 bilhões em 2021, o que representa um aumento de 45,9% em relação ao exercício anterior. Atualmente, 60 cooperativas do Rio Grande do Sul possuem planta agroindustrial, onde processam a matéria-prima e agregam valor em mais de 131 produtos diferentes. O faturamento das cooperativas do setor representa 71,6% do total dos sete ramos de cooperativismo no Rio Grande do Sul e as sobras correspondem a 28,5% do total dos ramos.

     Outro setor que apresenta destaque é o ramo Crédito, que cresceu 15,5% no número de empregados e 44,4% nas sobras, chegando a R$ 2,2 bilhões. Também ampliou em 17,7% a captação de recursos nos depósitos a prazo, registrando R$ 33,8 bilhões nessa modalidade. Já na modalidade de depósitos à vista, o ramo apresentou um crescimento de 11,5% em relação ao ano anterior, alcançando os R$ 9,2 bilhões.

     Na área de Saúde, 3,4 milhões de beneficiários de planos de saúde no Rio Grande do Sul são provenientes de cooperativas, o que representa 55% das operadoras do Estado, ou seja, 1,9 milhão de pessoas. O número de empregados nesse setor passou de 11,2 mil em 2020 para 12,7 mil em 2021, um incremento de 13,7%. O setor foi fundamental no atendimento durante a pandemia da Covid-19 e registrou 57.760 tele consultas pelo Sistema Unimed RS em 2021.

     No ramo Infraestrutura, o número de associados cresceu para 558,8 mil nas cooperativas do setor que atendem 369 municípios do Estado e somam mais de 298.434 famílias beneficiadas. Além disso, as 51.760 ligações de internet no campo possibilitam e incentivam a permanência do jovem no campo, contribuindo para o desenvolvimento de todas as comunidades onde o cooperativismo atua.

     O Transporte é um dos ramos que mais apresenta crescimento nos últimos anos. Em 2021, o faturamento das cooperativas do segmento chegou a R$ 979 milhões, 52,8% a mais do que o ano anterior. Nas sobras, as cooperativas de Transporte registraram R$15,9 milhões, o que representa um crescimento de 115%. Esses números refletem no investimento realizado na frota de veículos, ampliada em 14,6%, principalmente com a expansão de veículos semi-reboque e veículos utilitários leves.

     Os ramos Trabalho e Consumo somam juntos 9,9 mil associados, o que representa incremento de 24,7% em relação a 2020. As sobras apuradas pelas cooperativas dos ramos cresceram 196% e atingiu R$ 70,3 milhões. As informações são da Assessoria de Comunicação do Sistema Ocergs.

     Revisão: Pedro Diniz (pedro.carneiro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA