Com dólar em alta, preço brasileiro do arroz reage

195

     Porto Alegre, 13 de maio de 2022 – O mercado brasileiro de arroz, enfim, reagiu, reflexo da força do dólar frente ao real. Na média do Rio Grande do Sul, principal referencial nacional, a saca de 50 quilos do cereal em casca finalizou a quinta-feira (12) cotada a R$ 70,33, alta de 0,38% em relação a semana passada, 5,99% mais baixa frente ao mesmo período do mês anterior e 17,11% inferior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

     Segundo o analista e consultor de SAFRAS & Mercado, Evandro Oliveira, o mercado interno de arroz permanece pouco agitado nas diversas praças de comercialização do país. “Com o dólar testando o patamar de R$ 5,20 nesta quinta-feira, reforça o cenário de melhora das exportações do cereal”, explica.

     Conforme relatório da Emater, a colheita de arroz atinge 97% da área no Rio Grande do Sul. Na semana passada, eram 93%. Em igual momento do ano passado, eram 98% colhidos. A média para o período é de 97%. Houve pouco avanço na colheita da cultura durante o período em decorrência das chuvas volumosas desde final de abril até 4 de maio, que inundaram as várzeas, mas sem causar danos às lavouras. Com o retorno de tempo firme, a operação foi retomada a partir do dia 6, pois as esteiras em máquinas permitem o acesso, mesmo em terrenos alagados.

     A produtividade gaúcha estimada permanece em 7.650 kg/ha, representando variação negativa de 8% em relação à projeção inicial. As perdas estimadas são decorrentes de lavouras com irrigação incompleta ou manejada através de banhos.

     Rodrigo Ramos/ Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA