Trigo despenca em Chicago pressionado por liquidação no final do ano

176

     Porto Alegre 15 de dezembro de 2021 – A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou com preços acentuadamente mais baixos. Segundo agências internacionais, o mercado foi pressionado por fatores técnicos, em meio à volatilidade acentuada pelo período de final de ano. Fundos estão liquidando suas posições próximas no trigo e buscando por contratos mais longos no farelo de soja. Sinais de ampla safra na Austrália e de firme demanda pelo trigo da região do Mar Negro contribuem para a pressão baixista.

     Traders disseram que o tempo seco na Austrália criou uma pressão fundamental ao trigo por reduzir os temores de danos por chuvas. A safra do país deve ser recorde.

     Na terça-feira, uma licitação de importação pela Argélia reservou 700 mil toneladas de trigo. Traders acreditam que o produto francês ficou de fora, mas Argentina e Ucrânia forneceram alguma parte do volume. Dá Rússia, chegam notícias de que o país pode reduzir a cota planejada para as exportações de trigo no final desta temporada, o que aumentou a incerteza quanto à oferta.

     Investidores esperam pela divulgação da decisão de política monetária dos Estados Unidos pelo Federal Reserve, o banco central do país.

     No fechamento de hoje, os contratos com entrega em março de 2022 eram cotados a US$ 7,56 por bushel, baixa de 31,00 centavos de dólar, ou 3,93%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em março de 2022 eram negociados a US$ 7,62 por bushel, recuo de 30,50 centavos de dólar, ou 3,84%, em relação ao fechamento anterior.

     Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA